Quimilokos de Plantão!

Google+ Followers

Buscador QUIMILOKO! [pesquise no próprio Blog e na WEB]


Dúvidas?! Entre em nosso Bate Papo Quimiloko!

Núcleos dos átomos podem não ser redondos


Modelo do núcleo atômico
O modelo mais difundido do átomo parece-se com um Sistema Solar em miniatura, com um núcleo esférico no papel de Sol e elétrons girando ao seu redor como planetas.
É claro que isto é uma representação.
O caso mais claro é o núcleo atômico, um aglomerado de prótons de nêutrons: em nosso modelo, ele é representando como um globo.
Os cientistas já sabiam, contudo, que o núcleo dos átomos pode ser oval, e não exatamente esférico.
Agora as coisas se complicaram um pouco mais para o nosso modelo.

Núcleo linear em cadeia
Takatoshi Ichikawa e seus colegas da Universidade de Quioto, no Japão, demonstraram que o núcleo atômico pode assumir o formato de uma cadeia linear, com pequenos aglomerados de prótons e nêutrons uns atrás dos outros.
Mais do que mera curiosidade, os cientistas demonstraram que esses estados nucleares exóticos podem desempenhar um papel intermediário fundamental na formação do carbono 12 e do oxigênio 16 - elementos essenciais para a vida.
E as novidades provavelmente não pararão por aqui: a nova técnica desenvolvida pelos pesquisadores para calcular essas estruturas poderá servir para o estudo de arranjos nucleares ainda mais exóticos.

Reações nas estrelas
O formato de um núcleo tem efeitos importantes sobre as reações nucleares, como ocorre nas estrelas, onde quase todos os elementos naturais são gerados.
Se um núcleo está girando rápido o suficiente - geralmente como resultado de uma colisão e fusão de dois núcleos menores - a sua forma pode tornar-se deformada em relação à esfera ou elipsoide usual.
Esses formatos derivam da interação entre a força de atração forte, que mantém os prótons e os nêutrons unidos, e a força centrífuga, que tende a separá-los.
A estrutura linear, ou "em cadeia", de um átomo, nunca havia sido demonstrada como sendo estável, embora os teóricos já houvessem sugerido que ela poderia existir.

Bibliografia:

Linear Chain Structure of Four-α Clusters in 16O
T. Ichikawa, J. A. Maruhn, N. Itagaki, and S. Ohkubo
Physical Review Letters
9 September 2011
Vol.: 107, 112501
DOI: 10.1103/PhysRevLett.107.112501
http://arxiv.org/abs/1106.3443

6 comentários:

Teka Castro disse...

Gostei da notícia, já que atomística é um assunto interessante. Vale lembrar, que os nossos amigos gregos Leucipo e Demócrito, descobridores do Átomo, achavam ele indivisível, hoje encontramos tantas e tantas partículas. Eu ainda defendo a tese, que o átomo é o aglomerado energético de DEUS.
Abraços.

Profª Thaiza disse...

Olá Teka!
Obrigada pela visita e pelo comentário!
Adorei sua tese e, a partir de agora, também a utilizarei [se você assim me permitir, é claro!]!
Um mol de abraços!!

LCD disse...

Ainda bem que falamos em modelos e que estes sofreram com o tempo modificações, acréscimos que trouxeram explicações mais adequadas a suas estruturas. Agora, que implicações, em termos de aprendizagem, isso trará no ensino?
Acho que por enquanto, muito pouco.

profª Ana Cristina Félix disse...

Quando a gente pensa que ja ouviu tudo sobre quimica e física (a teoria das cordas ainda não foi absorvida pelo meu córtex!)tem sempre algo novo a ser aprendido. Por isso é que eu amo química. Obrigada por trazer as novidades Thaiza, grande abraço.

Profª Thaiza disse...

Bom dia LCD!
Talvez as implicações sejam à nível universitário apenas, por hora. Também creio que à nível de Ensino Médio pouco se altere. Mas é interessante para os alunos do Ensino Médio terem essa certeza do 'modelo', infelizmente muitos acreditam que foram 'criados' e não 'idealizados'.
Muitíssimo grata por tua presença e significativo comentário!
=]
Abraços!!

Profª Thaiza disse...

ProfªAna Cristina, sê bem vinda!
=]
É incrível como a Química sempre se renova, não é mesmo?!
A Ciência é magnífica!
Também sou apaixonada por ela!
^^!
Um mol de abraços!

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.