Quimilokos de Plantão!

Google+ Followers

Buscador QUIMILOKO! [pesquise no próprio Blog e na WEB]

Pesquisa personalizada

Dúvidas?! Entre em nosso Bate Papo Quimiloko!

Breaking Bad [Ruptura Total] - Um pouco sobre a 1ª Temporada

Olá pessoas!
Bom, como falei no post anterior, voltaria a tocar no assunto da Série Breaking Bad, e hoje, retornando ao Blog do ProfºBruno, trago a vocês um pouco sobre a 1ª temporada desta série magnífica!
 .

"Nesta temporada o professor Walter destaca em suas aulas ou quando está conversando com seu ex-aluno alguns conceitos e reações Químicas:

Walter tem uma "citação" por ter cooperado com o prêmio nobel de Química em 1985, da qual Herbert A. Hauptman e Jerome Karle foram os verdadeiros contemplados.

Em sua primeira aparição na sala de aula Walter pergunta: "Química é o estudo do quê?" Segundo o professor: Química é, tecnicamente, o estudo da matéria. Mas [ele] prefere vê-la como o estudo da transformação. Walter fala para seus alunos que: Elétrons eles transformam seu nível de energia. Moléculas transformam suas ligações. Elementos: Eles se unem e se transformam dentro de um complexo, como na vida...

Walter resolve produzir a metanfetamina (após descobrir que está com câncer pulmonar) e reuni alguns materiais para a fabricação:

* Destilador estilo Kjeldahl de 800 ml (raríssimo)
* Provetas Griffin
* Frascos de Erlenmeyer
* Um recipiente de base esférica com capacidade para 5 litros

Ao apresentar os materiais, nosso professor Walter ensina ao Jesse, que utilizava um Volumétrico frasco de medidas, que este frasco não se usa para a produção da metanfetamina. Ensinando que "um frasco volumétrico é usado para mistura e titulação em geral" e que "não se expõe um frasco volumétrico à chama, para isso seria usado um tubo de ebulição".

Seus ensinamentos durante os episódios:

* Produziremos algo quimicamente puro e estável, que cumpra o prometido. Sem agentes adulterantes. Sem papinha, nem pimenta em pó.
* Na verdade é química elementar. (após produzir o Crystal).
* O termo "Chiral" deriva do termo grego "mão". A ideia aqui é que, assim como a mão esquerda a mão direita reflete uma cópia invertida da esquerda. Idênticas ainda que opostas. Assim também se dá com componentes orgânicos que existem como forma invertidas um do outro por todo o segmento molecular. Porém, embora pareçam iguais, nem sempre eles agem da mesma maneira. Cita como exemplo a Talidomida, o isômero dextrógiro é um medicamento altamente recomendado a uma gestante para prevenir contra enjôos matinais, porém cometa o engano de dar a essa mesma gestante o isômero Levógiro do medicamento Talidomida, o bebê nascerá com horríveis defeitos de nascença.
* Ao que me parece melhor, nosso melhor procedimento seria decomposição usando produtos químicos (Momento que resolve sumir com o corpo de um traficante). Dissolvê-lo com um ácido bem forte.
* Polietileno: há um triângulo no fundo, com a estampa LDPE (orientando Jesse para a compra do material).
* Sabia que o ácido fluorídrico não dissolve plástico? (Depois de descobrir que Jesse colocou o corpo de um dos traficantes na banheira e colocou o ácido). Por outro lado... dissolve metais, pedras, vidros, cerâmica.
* Fósforo vermelho exposto à umidade e acelerado pelo calor libera hidreto fosforado. Gás de hidrogênio fosforado. Uma boa inspirada e... [bye bye].
* Syncrhotrons: eles geram moldes mais nítidos e completos que feixes de raio-x. Coleta de dados leva uma fração de tempo.
* Reações Químicas envolvem transformações em dois níveis: Matéria e Energia. Quando a reação é gradual, a mudança na energia é discreta. Nem ao menos se percebe que a reação está ocorrendo. Por exemplo quando a ferrugem se fixa ao assoalho de um carro. Mas se a reação acontece rapidamente, diferentemente, substâncias inofensivas podem interagir de modo que gere uma enorme liberação de energia. Explosões são o resultado de reações químicas acontecendo quase que instantaneamente e os reagentes mais rápidos, ou seja explosivos (fulminato de mercúrio II [Hg(CNO)2] é um exemplo típico disso - o fluminato de mercúrio é um explosivo primário, muito sensível à fricção e ao impacto) que quanto mais brusca a mudança, mais violenta é a explosão.
* Termite: Na segunda Guerra Mundial, os alemães tinham a maior peça de artilharia do mundo, Gustav Gun, e pesava 1000 toneladas. E Gustav era capaz de atirar um projétil de 7 toneladas e acertar um alvo com precisão a 37 quilômetros de distância. Quer dizer, pode soltar bombas nele todos os dias por um mês sem ao menos desativá-lo. Mas, se você mandar um comando, um homem, com um saco de Termite, ele pode atravessar 10 cm de aço maciço e destruir aquela arma para sempre (A termite foi usada para Walter e Jesse roubarem Metilamina na fábrica de produtos químicos). A reação é exotérmica em que sua temperatura pode ultrapassar os 3500°C.

Após um encontro com o novo chefe do tráfico o professor Walter promete entregar 2 kg de metanfetamina, porém, ele não sabia, que seu sócio Jesse não tinha como conseguir as caixas de pílulas de sinusite (que usavam como matéria prima). Entretanto, Walter acalma a situação informando que não precisaram de pseudo efedrina. "Vamos fazer fenil-acetona em uma pipeta de ensaio, depois iremos usar aminação redutora para produzir metanfetamina". E no último capítulo desta temporada resolvem invadir uma fábrica de produtos químicos, roubando 110 litros de metilamina (fenilacetona), fazendo metanfetamina "as antigas".
.
Alguns termos são estranhos outros fictícios mas o que nos surpreende e nos deixa apaixonados é que a Química está envolvida plenamente na vida deste professor, assim como de tantos outros professores (ps: não para o crime)."
 .
Bom, encerrando as palavras do ProfºBruno, e passando para as minhas de costume, desejo-lhes um ótimo domingo!!
E, para os 'seriemaníacos', Breaking Bad, 3ª temporada, hoje, 11h no AXN!!
Um mol de abraços a todos!!!

1 comentários:

Anônimo disse...

Metilamina não é Fenilacetona.
Fenilacetona é a Fenil-2-propanona
Metilamina é uma amina e não cetona.

Loading...